Turismo Natal/RN, Brasil

História


História de Natal, RN

Os originais habitantes da Região são as tribos indígenas dos potiguares (nome pelo qual são chamados até hoje os nascidos no estado do Rio Grande do Norte) e dos tapuias (conhecidos como os bárbaros), temidos por sua força e agressividade e que habitavam a região do interior. Mesmo antes da definitiva colonização portuguesa, Natal já era visitada freqüentemente pelos saqueadores franceses, que fizeram alianças com os índios do litoral e dominaram a área por volta de 1535.

Natal somente foi fundada em 25 de dezembro de 1599 e recebeu esse nome numa homenagem feita pelos colonizadores portugueses à festa cristã que comemora o nascimento de Jesus. A cidade surgiu a partir da construção de uma fortaleza para defender as terras dos invasores franceses e holandeses que há muito já aportavam na região para comércio de bens. A construção do Forte dos Reis Magos, no encontro do Rio Potengi e do mar, é o marco de nascimento da cidade, que começou com o pequeno povoado em volta da construção.

Foram precisos alguns séculos para que a cidade começasse a se desenvolver. Somente na década de 20 a cidade começou a tomar forma e durante a década de 30 surgiu a parte moderna da cidade, projetada pelo arquiteto italiano Giacomo Palumbo. Foi durante a 2ª Guerra Mundial que Natal tornou-se conhecida. Batizada com o nome de “trampolim da vitória”, foi uma das mais importantes bases militares dos aliados na América do Sul. Durante os primeiros anos da década de 40, era de Natal que partiam os aliados com destino aos fronts europeus, mais de 5 mil soldados, principalmente, americanos.

Depois da Guerra, Natal está transformada, mas ainda é um recanto escondido no Nordeste do Brasil. Somente na década de 80 é que começa o boom do turismo, quando São Paulo, “descobre” Natal e, a partir desse período, a cidade virou um dos principais destinos dos brasileiros do Sul. Somente em 1996 Natal recebe o primeiro vôo de turismo charter internacional, Natal-Milão. Depois dos italianos, vieram os vôos fretados de Portugal, Escandinávia, Suécia, Espanha e Holanda, Inglaterra, fazendo com que Natal se tornasse o destino número um dos vôos fretados para o Brasil. Somente no primeiro trimestre de 2005, a cidade recebeu 29.429 turistas estrangeiros e, a cada alta estação, esse número se torna cada vez maior.